Balão Intragástrico

O que é o Balão Intragástrico?


Trata-se de um balão esférico de silicone, que é introduzido vazio dentro do estômago do paciente sob sedação, através de um procedimento de endoscopia digestiva e que depois é lentamente preenchido por líquido com corante.


O conceito de como funciona é simples, pois depois de cheio, esse balão ocupará parte do espaço do estômago; ele é grande o suficiente para não passar para o intestino delgado e móvel, não impedindo assim o trânsito dos alimentos, mas levará o paciente a ter uma sensação de plenitude. Ou seja, com esse espaço preenchido o paciente fica satisfeito em curto espaço de tempo e sobra menos espaço para o alimento que irá ingerir.


Em que consiste o tratamento multidisciplinar?


O que vai determinar o tempo de tratamento em cada paciente é a sua curva de emagrecimento e sintomas ou comorbidades associadas. Trabalhos científicos têm demonstrado que a grande perda de peso ocorre nos primeiros 4 meses. Depois parece haver uma adaptação ao balão.


É importantíssimo durante o uso do balão que o paciente tenha acompanhamento de seu médico e de uma nutricionista. Nesse período deve haver uma redução calórica importante na dieta do paciente, com mudanças de hábitos alimentares e prática de atividade física. Esta reeducação alimentar é um processo lento e trabalhoso e é aí que o balão mostra sua função. A atividade física tem papel fundamental, pois auxilia na queima calórica, aumentando a autoestima do paciente. Ao final do período de tratamento o balão é retirado por uma nova endoscopia.


O sucesso do tratamento depende principalmente da força de vontade do paciente em mudar o seu estilo de vida, com adesão completa ao programa de emagrecimento. O balão funciona apenas como um estímulo para essa mudança, produzindo saciedade precoce.


Riscos e efeitos colaterais do Balão Intragástrico


Efeitos colaterais imediatos (primeiras 72 horas após a implantação do balão): náuseas, vômitos e/ou dor abdominal de intensidades variáveis. Tais sintomas podem ser minimizados por medicamentos prescritos previamente pelo endoscopista, porém, em alguns casos pode ser necessário que o paciente seja encaminhado a um pronto atendimento para hidratação e medicação endovenosa.


Efeitos tardios: doença do refluxo gastresofágico, migração do balão para o intestino delgado, intolerância permanente (vômitos incoercíveis por maior tempo do que o previsto), meteorismo, flatulência, úlceras e erosões gástricas, perfuração gástrica, infecção fúngica em torno do balão, rejeição da prótese pelo organismo, vazamentos na válvula do balão.


É importante salientar que tais fatores poderão obrigar a equipe médica a indicar uma intervenção endoscópica e até mesmo retirada do balão mesmo antes do tempo previsto.

Voltar
Nossos Convênios
GastroMed Garanhuns

Gastromed Garanhuns

Av. Gonçalves Maia, 144

Heliópolis - Garanhuns-PE

87 3762-0809

87 9 9649 8046 TIM (WhatsApp)

87 9 8139 7900 VIVO

© Copyright 2019 - GastroMed Garanhuns - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium