Teste Respiratório de Intolerância à Lactose

Intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados.

Intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite. Como consequência, essa substância chega ao intestino grosso inalterada. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, promovem maior retenção de água e o aparecimento de diarreias, flatulência e cólicas. A severidade dos sintomas dependerá da quantidade de lactose ingerida assim como da quantidade de lactose que seu organismo tolera.Existem vários testes de tolerância à lactose. O teste de tolerância à lactose pelo hidrogênio expirado é considerado o melhor exame para o diagnóstico da intolerância à lactose, pois, além de apresentar grande sensibilidade e especificidade, é um exame não invasivo (sem coleta de sangue) e totalmente indolor, o que facilita sua realização em crianças.


O que é intolerância à lactose?


A intolerância à lactose existe quando a criança ou adulto apresenta deficiência da enzima lactase. A lactase é responsável pela digestão da lactose, que é um açúcar presente no leite de vaca e seus derivados. Nos casos de deficiência da lactase, a lactose ingerida não é digerida nem absorvida e acumula-se na luz do intestino, ocasionando os sintomas da intolerância à lactose: flatulência (gases), meteorismo (aumento dos ruídos intestinais), distensão abdominal, dor abdominal, cólicas, diarréia e, eventualmente, náuseas e vômitos.


Como saber se seu filho tem intolerância à lactose?


O teste respiratório com hidrogênio expirado é atualmente o teste de tolerância à lactose mais sensível e específico para avaliação de casos suspeitos de intolerância à lactose.


Como funciona?


Na deficiência da lactase, a lactose não absorvida sofre fermentação pela flora bacteriana presente na luz intestinal. A fermentação da lactose forma o gás hidrogênio, que se espalha na corrente sanguínea e em seguida, nos alvéolos, podendo ser detectado pelo ar expirado. Portanto, as crianças com intolerância à lactose apresentam concentrações mais elevadas de hidrogênio no ar expirado após ingestão de lactose, permitindo o diagnóstico pelo teste do hidrogênio expirado. A concentração de hidrogênio expirado pode ser facilmente mensurada com a utilização de um equipamento manual de teste respiratório.


Meu filho vai fazer o teste de tolerância à lactose pelo hidrogênio expirado: como devo proceder?


Para o diagnóstico de intolerância à lactose, mensura-se a concentração de hidrogênio expirado antes e após a ingestão de lactose. Na noite anterior ao exame, o paciente deve fazer uma refeição leve, idealmente com baixa quantidade de leite e fibras provenientes de sucos, frutas e verduras, e sem nenhum tipo de alimento fermentativo, tais como feijão, ervilha, lentilha, brócolis, repolho, açucares e doces. Todos os laxantes, em especial a lactulona, devem ser evitados nos três dias que antecedem o exame. A primeira coleta de ar expirado deve ser em jejum de 4 horas para lactentes e de 8 horas para crianças maiores de dois anos, adolescentes e adultos. Após a primeira coleta é administrada a lactose e são feitas novas coletas em intervalos de 30 minutos por 2 a 3 horas. O resultado é imediato e o diagnóstico dado através da interpretação, por um gastroenterologista, da curva de absorção de lactose.


 


O teste do hidrogênio expirado é utilizado apenas na suspeita de intolerância à lactose?


Não. O teste do hidrogênio no ar expirado também pode ser utilizado na suspeita de má absorção e/ou intolerância a outros carboidratos e de supercrescimento bacteriano no intestino delgado, sendo, portanto, excelente na investigação das seguintes patologias:



• Má absorção de sacarose e frutose;
• Intolerância à frutose (frutas e mel)
• Má absorção de sorbitol e xilitol (carboidratos usados como adoçante);
• Monitorização da doença celíaca, doença inflamatória intestinal e outras patologias que determinam intolerância secundária à lactose;
• Supercrescimento bacteriano no intestino delgado;
• Tempo de trânsito intestinal.


 


Quando realizar o teste de tolerância à lactose pelo hidrogênio expirado?


O teste do hidrogênio expirado é excelente método para diagnóstico diferencial da diarréia persistente e crônica, dor abdominal, excesso de gases, aumento dos ruídos intestinais e distensão abdominal, sintomas que podem ser decorrentes da má absorção de açucares (lactose, sacarose, frutose, sorbitol e xilitol) e do supercrescimento bacteriano.


 


Quais as vantagens do teste do hidrogênio expirado?
• Grande sensibilidade e especificidade: teste padrão ouro para o diagnóstico da intolerância à lactose;
• Pode ser realizado em adultos e crianças de qualquer idade;
• Teste não invasivo (sem retirada de sangue) e totalmente indolor;
• Diagnóstico imediato e detalhado por laudos descritivos com ilustração gráfica;

Voltar
Nossos Convênios
GastroMed Garanhuns

Gastromed Garanhuns

Av. Gonçalves Maia, 144

Heliópolis - Garanhuns-PE

87 3762-0809

87 9 9649 8046 TIM (WhatsApp)

87 9 8139 7900 VIVO

© Copyright 2019 - GastroMed Garanhuns - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium